Rockeiro Lobão ataca Lula em nova música

Lobao
Foto: Divulgação

Hícaro Teixeira – 29/02/2016

Se o rock n roll também influenciou na queda do muro de Berlim, por que não influenciaria para derrubar o populismo petista no Brasil? Pois bem: o rockeiro Lobão lançou nova música alfinetando o ex-presidente Lula: “Agora é Tarde”. O cantor alega ter feito a canção após censura no Facebook e por terem cancelado o seu show em Fortaleza, por “pressão do PT”.

Ouça:

Guerra no ninho tucano

João Doria, Andrea Matarazzo e Ricardo disputarão as prévias no PSDB para a eleição da prefeitura de São Paulo

alx_images_cms-image-000451088_original
Foto: Veja.com/Divulgação

Hícaro Teixeira 27.02.2016

O ninho tucano em São Paulo está pegando fogo com a disputa das prévias para a eleição da Prefeitura de São Paulo. O empresário João Doria, o vereador Andrea Matarazzo e o deputado federal Ricardo Tripoli são os três candidatos que concorrerão no próximo domingo (27). Mesmo estando em clima de guerra, a disputa vem sendo uma novidade no PSDB, pois é uma experiência democrática que mostra o amadurecimento no partido.

João Doria, candidato que vem tendo ampla divulgação dentro do partido, receberá apoio de Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, que é um forte aliado, apesar de Andrea Matarazzo ter ao lado os caciques do PSDB, como os senadores José Serra, Aloysio Nunes e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Já Ricardo Tripoli, o deputado federal do PSDB mais votado em 2014, receberá apoio dos deputados José Aníbal e Bruno Covas.

Se não houver sabotagem na campanha do futuro candidato, o PSDB tem grandes chances de levar a prefeitura. As últimas manifestações de 2015, a favor do impeachment de Dilma, fortaleceu o partido em São Paulo, apesar de terem recebido inúmeras críticas de seus eleitores pela forma “tímida” de fazer oposição contra o governo Dilma.

Lula é o mais rejeitado em nova pesquisa do Ibope

61% não votam de jeito nenhum no ex-presidente. No nordeste, Lula está com 48% de rejeição

investigar-lula-agencia-brasil
Foto: Agência Brasil

Hícaro Teixeira – 27/02/2015

O ex-presidente Lula é o presidenciável mais rejeitado, segundo pesquisa do Ibope. 61% dizem que não votariam de jeito nenhum no petista para presidente, em 2018. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas com 16 anos ou mais em 142 municípios, entre os dias 13 e 17 de fevereiro.

Entre a lista dos candidatos rejeitados está Marina Silva com 42%, Aécio Neves (44%), Geraldo Alckimin (47%) e Ciro Gomes (45%).

Hoje, apenas 19% dos eleitores brasileiros votariam em Lula. O que influencia esse resultado são as denúncias da Operação Lava-Jato, que envolve o ex-presidente em casos de corrupção, como o tripléx no Guarujá, o sítio em Atibaia e o escândalo da Petrobras.

Lula sofre a maior perda de eleitores no Nordeste, reduto petista, onde o ex-presidente está com 48% de rejeição. Isso pode ser uma grande oportunidade para a oposição angariar votos na região até 2018.

Lula empurra a culpa da crise à sociedade na propaganda do PT

LulaPT
Foto: Reprodução

Hícaro Teixeira23/02/2015

Aquele mesmo Brasil imaginário das propagandas eleitorais do PT em 2014 é repetido na nova peça publicitária do partido, que vai ao ar na noite dessa quinta-feira (23).

Nada mudou. Continuam com o mesmo estilo de propaganda: nariz empinado e com o peito estufado – sem reconhecerem os verdadeiros problemas provocados pelo governo Dilma. Preferem sempre pisar na história e reputação dos governos anteriores.

Lula, que está sendo investigado pela Polícia Federal e Ministério Público, aparece no meio da propaganda como vítima, pedindo a união do país para apoiar as atuais propostas de ajuste na economia, mas ao mesmo tempo empurra a culpa da crise econômica à sociedade, acusando todos de “minar a confiança do Brasil” por repetirem que o país “está em crise”.

Ora, todos sofrem diariamente com os preços altos, tributação, desemprego, assaltos, saúde, corrupção etc. A maioria dos direitos conquistados pelo próprio PT, vem evaporando por causa da corrupção praticada pelo governo.

Hoje no país são 9,1 milhões de pessoas desempregadas, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).  O IBGE também prevê um aumento na inflação de 10,84%. O país ainda perdeu a posição por três agências de investimento. 100 mil lojas fecharam… É isso que causa a desigualdade.

A presidente Dilma Rousseff, responsável pelo fuzuê, não quis aparecer no programa. Logo ela, que deveria estar pedindo desculpas e tentando diálogo com o Brasil, mas prefere empurrar a conta dos desvios para os brasileiros pagarem.

Se a pessoa não quer trabalhar e assumir todos os erros que cometeu, o correto é demiti-la do cargo. A sociedade está esgotada. Se Dilma não renunciar o Brasil continuará sofrendo uma crise em cima da outra.

Cassação de Dilma à vista

Com a prisão de João Santana decretada pela PF, aumentam as chances do TSE cassar a chapa de Dilma/Temer

dilma-rousseff-marcelo-camargo-agencia-brasil
FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Hícaro Teixeira – 22.02.2016

A batata da presidente Dilma Rousseff assará mais ainda no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após a Polícia Federal (PF) decretar prisão, na Operação “Acarajé”, do João Santana, marqueteiro das campanhas de Dilma e do governo. Santana trabalhou na campanha de Dilma em 2010, 2014 e de Lula, em 2006.

Agora há provas o suficiente contra os petistas. Isso reforçará o julgamento da chapa Dilma/Temer na Corte Eleitoral, levando a cassação da presidente.

A PF afirmou que Santana recebeu U$S 4,5 milhões – dinheiro desviado da Petrobras, repassado pela empreiteira Odebrecht. Essa informação tem preocupado até os assessores do Palácio do Planalto. Segundo eles, isso intensifica ainda mais o julgamento no TSE.

A novidade também é que essa operação da PF indica que a polícia não está aparelhada, como outras instituições públicas.  O Ministério Público de São Paulo mostrou o mesmo depois de intimar Lula a prestar depoimento em barra Funda, trabalho que sofreu interferência do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) – órgão que está, até o momento, a mando de Lula.

Standard & Poor’s rebaixa nota do Brasil mais uma vez

A agência rebaixou a nota de crédito do país de BB+ para BB. Essa decisão derrete a imagem do Brasil para o exterior

sp
Foto: Reprodução

Hícaro Teixeira – 17/02/2015

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou novamente a nota de crédito do Brasil, nessa quarta-feira (17), passando a nota de BB+ para BB.

A decisão da agência é péssima, pois os investidores de outros países são notificados de que não vale a pena investir no Brasil, e além do mais, a perspectiva permanece negativa. O que isso quer dizer: pode haver novos rebaixamentos.

A última vez que a S&P rebaixou a nota do país foi em setembro de 2015. Dessa vez, em nota, a agência cita como fatores negativos, o risco de reversão de políticas importantes em meio à dinâmica da política brasileira, a falta de iniciativas políticas econômicas consistentes,  e um ajuste fiscal que não condiz com o atual problema.

“Com o déficit do governo e a dívida líquida, respectivamente, em cerca de 7% e 60% do Produto Interno Bruto (PIB) durante o período entre 2016 e 2018 (…) acreditamos que não há mais flexibilidade política suficiente para distinguirmos entre os ratings em moeda local e estrangeira no Brasil”, disse, em nota, a S&P.

No entanto, S&P afirmou que a perspectiva da nota do Brasil pode ser revisada para estável “se as incertezas políticas no Brasil forem revertidas para que a execução da política seja consistente e melhore as perspectivas para o crescimento do PIB”.

O CNMP atropelou a Constituição para salvar Lula

Além da interferência do CNMP ser inconstitucional, Lula pula as instâncias para se beneficiar e demonstra o nível do aparelhamento petista sob as instituições públicas

4zelotes
Foto: Agência Brasil

Hícaro Teixeira – 17/02/2015

O ex-presidente Lula acha que está acima lei. Aliás, o petismo. O episódio de hoje mostrou claramente o nível do aparelhamento petista sobre as instituições públicas, depois que o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) interferiu nas funções de execução dos promotores de Justiça anulando o depoimento de Lula. O CNMP não pode conceder liminar sobre o trabalho dos promotores. Não sou eu que afirmo isso e, sim, a Constituição.

Lula e sua mulher, Marisa Letícia, foram intimados à prestar depoimento no Ministério Público de São Paulo, sobre o tríplex do Condomínio Solaris, no Guarujá.

Cássio Conserino, um dos promotores que integra a equipe do Ministério Público que investiga o tríplex diz que há indícios de que o presidente Lula escondeu a real identidade do patrimônio, e que esse crime se encaixa sob o crime de lavagem de dinheiro.

Sobre a manobra do CNMP, o procurador-geral de Justiça de São Paulo Márcio Fernando Elias Rosa, afirmou que “a Constituição, ao reservar ao CNMP, o controle externo quanto à atividade administrativa do Ministério Público, exclui de seu âmbito a interferência nas funções de execução, entendimento já consolidado no âmbito daquele próprio Colegiado”, adverte o procurador.

Janot ataca Cunha, mas protege Dilma

O procurador diz que a lei é para todos, mas protege Dilma

Janot e Cunha
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Enquanto o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, gira a metralhadora com força em cima de Eduardo Cunha, pressionando o Supremo Tribunal Federal para que o deputado seja afastado do cargo de presidente da Câmara e do mandato, aparecem gravíssimas provas sobre a campanha de 2014 da presidente Dilma Rousseff (PT).

O juiz Sérgio Moro entregou documentos ao Tribunal Superior Eleitoral que comprovam os crimes de lavagem de dinheiro praticado pela campanha do PT, usando o caixa da Petrobras. E qual foi a reação de Janot até agora? Proteger a Dilma.

Também é evidente que Janot persegue Cunha depois da manifestação enviada por ele ao STF: “[Eduardo Cunha] sempre se mostrou (…) extremamente agressivo e dado a retaliações a todos aqueles que se colocam em seu caminho a contrariar seus interesses”.

Afinal, se Janot ressalta que a lei é para todos por que não envia nenhum ofício ao TSE sobre Dilma?

 

O governo e sua novela para abrir a exploração do pré-sal

Shell pede a abertura de exploração no pré-sal. Apenas a Petrobras tem a exclusividade no campo. Presidente Dilma aceita rediscutir as regras, segundo o Valor Econômico

beurden_3260546b
Foto: AFP

Um dos fatores que impede o investimento e a livre concorrência no pré-sal, são as atuais regras de exploração formatada pela presidente Dilma Rousseff (PT). De acordo com a lei, somente a Petrobras explora e produz petróleo no campo. A outra exigência é que a estatal deve ter a participação de pelo menos 30% dos consórcios que exploram os blocos. Sutilmente, o presidente mundial da anglo-holandesa Shell, Ben Van Beurden, pediu ao governo para mudar as regras facilitando a entrada de empresas na exploração.

No mesmo dia da declaração de Beurden, o jornal Valor Econômico informou que Dilma aceita rediscutir o papel da estatal na exploração, desde que a empresa pública mantenha o direito de preferência nos próximos leilões. Desde 2008, o Brasil vem perdendo oportunidades de investimento na área depois do governo ter cancelado as rodadas de licitação para exploração no campo.

Nesse momento, a Shell e a britânica BG pretendem continuar investindo no Brasil, e nesse caso a flexibilização das regras facilitaria o investimento, de acordo com o presidente da empresa. “A preocupação de qualquer investidor que coloca bilhões no país é com a estabilidade regulatória”, afirmou Beurden.

 

Gilmar Mendes: o pesadelo de Dilma

“Adversário” de Dilma, Gilmar Mendes deve ser empossado na presidência do Tribunal Superior Eleitoral em maio, e dar celeridade a cassação de mandato da presidente

 

Hícaro Teixeira – 12/02/2016

Não está tranquilo e nem favorável para a presidente Dilma Rousseff (PT) com a volta do recesso de carnaval.  O cerco em volta da presidente pode fechar de vez com a possível posse do ministro Gilmar Mendes no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em maio.

Acontece é que Gilmar pode acabar sendo o responsável pelo julgamento da Ação de Impugnação de Mandato (Aime), impetrada pelo PSDB. Também é evidente que ele dará celeridade neste processo de cassação do mandato de Dilma e seu vice, Michel Temer.  O ministro ressaltou, inclusive, acreditar que o julgamento deverá ser concluído ainda no primeiro semestre deste ano.

gilmarmendesdivulgacao21
Gilmar Mendes. Foto: Agência Brasil

Por tradição no TSE, é comum um ministro mais velho do STF (Supremo Tribunal Federal) que esteja na Corte Eleitoral, assumir a presidência – que no caso será o Gilmar. Porém, isso só ocorrerá se não houver uma mudança brusca por parte dos ministros do TSE durante a eleição simbólica – que sempre acontece no Tribunal.

Além de Dilma Rousseff ter que preparar a sua base no Congresso (que no momento encontra-se destruída) para poder se livrar do impeachment, terá que lutar contra sua cassação no TSE – Tribunal prestes a se tornar independente com a entrada de Gilmar.

No Judiciário brasileiro, Gilmar Mendes é o ministro que mais critica o governo Dilma e o PT – até já posicionou a favor do impeachment, afirmando que a medida “é um remédio excepcional, mas constitucional”. Em uma declaração recente, ele comentou que o PT segue um modelo de “governança corrupta” e realçou que tudo isso merece um nome claro de “cleptocracia”.  “Por isso que [o PT] defende com tanta força as estatais. Elas não pertencem ao povo brasileiro e, sim, a eles”, criticou o ministro.

Até esse momento, Gilmar foi o ministro do TSE que mais deu prosseguimento ao processo de cassação da Dilma. Recentemente, ele pediu à Procuradoria Geral da República e a Polícia Federal para abrir uma investigação “por haver relevância criminal” na campanha da petista à Presidência em 2014.

No pedido, ele esclareceu que há evidências do uso de recursos da Petrobras na campanha do PT. A delação premiada de Ricardo Pessoa, presidente da UTC, empreiteira que prestava serviços a estatal, também foi incluída no processo. Pessoa declarou que teria repassado R$ 7,5 milhões à campanha de Dilma. Outra declaração anexada foi a do lobista Milton Pascowitch, em que ele confirma o repasse de propina ao site governista Brasil 247.

“O objetivo seria financiar a propaganda disfarçada do Partido dos Trabalhadores e seus candidatos, além de denegrir a imagem dos partidos e candidatos concorrentes”, finalizou o ministro.

O que impressionou nas últimas sessões no TSE, foi a mudança de posição do atual presidente do TSE, ministro José Dias Toffoli, por ter votado a favor da abertura de investigação da chapa de Dilma e Temer. Toffoli sempre teve uma aproximação com o governo e o PT. Se não for nenhuma jogada ou algo do tipo, pode ser um sinal para a possível cassação da chapa, que resultará em uma eleição presidencial.